× Capa Textos E-books Perfil Livro de Visitas Contato
Luís Renato S. Costa
Sou mais presente na ausência.
Textos
Nada dura para sempre
Nada dura para sempre, o frio, o calor, a paz, a agonia,
O sol, a luz, o mar, a nuvem, a dor, a noite, o amor, o dia.
Tudo se esvai em segundos, tudo se esvai num repente,
Na vida, onde tudo é instável, tudo é passado, nada é presente.

Com mãos sempre postas no ar, buscamos em vão encontrar,
Correntes de aço bem fortes, prontas a nos segurar,
Tal como fixam naus, nas águas revoltas do mar.

Mas no balanço das ondas, nada é firme, nada é chão,
O que parece forte, feito ferro, feito pedra, em verdade não é não.  
Tudo quebra, tudo acaba, e ao final, o que resta é um vazio coração.  
Luís Renato Silveira Costa
Enviado por Luís Renato Silveira Costa em 03/10/2018
Comentários