Luís Renato Costa
Sou mais presente na ausência.
CapaCapa
TextosTextos
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

Ausculta
Ainda se detecta um ritmo alterado, 
Se soubermos auscultar com zelo e com cuidado. 
Mas já não é, sem dúvida, a mesma arritmia. 
O velho coração navega qual dopado, em meia calmaria. 

A doença não melhora; no eletro, igual traçado, 
E a mente agora tenta controlar o incontrolado, 
Sem saber como fazê-lo, chegue a noite ou raie o dia. 
Parece uma triste sina que embaça a alegria. 

O melhor especialista do país já foi chamado, 
Revirou o coração, cima, embaixo, lado a lado.
Não achou nenhum defeito; garantiu que nada havia. 
Mas não viu a fina flecha que no fundo se escondia. 
Isto prova que a vida não vive de teoria. 
Coração fisgado, sem cupido. 
Novidade! Quem diria?
Luís Renato Costa
Enviado por Luís Renato Costa em 03/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autoria: Luís Renato da S. Costa; site: www.luisrenatocosta.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários